Varicocele

O que é Varicocele?

A palavra VARICOCELE vem do latim varix (veia dilatada) e do grego kele (inchaço). Clinicamente, varicocele representa uma dilatação (varizes) das veias que drenam o sangue do testículo. A incidência de varicocele no adolescente é a mesma do adulto jovem, ocorrendo em 15% dos homens normais e 40% dos homens com infertilidade.

Vários fatores estão envolvidos no aparecimento da varicocele, dentre eles a posição ereta (de pé) do homem, algumas particularidades anatômicas da veia testicular esquerda, alterações das válvulas das veias testiculares, dentre outras. Essa dilatação venosa causa refluxo (retorno) do sangue para o testículo e aumenta a temperatura dentro da bolsa escrotal. Como os testículos necessitam uma temperatura até 3ºC mais baixa que a do restante do corpo, sendo esta a razão de estarem situados na bolsa escrotal, esse aumento de temperatura leva a um retardo no seu crescimento e alterações em suas células, o que mais tarde pode levar à infertilidade.

45112f5b61c80e62.jpg

Raramente, a varicocele causa algum sintoma no adolescente e normalmente é descoberta durante a consulta médica de rotina. Dentre os sintomas mais comuns estão a dor testicular e o aumento de volume (inchaço) da bolsa escrotal. Muitas vezes esse inchaço é referido pelo adolescente como aumento de tamanho do testículo.

De uma maneira geral, a varicocele é mais intensa do lado esquerdo, porém em muitos casos ela ocorre do dois lados simultaneamente.

 

Classificação

 

A varicocele é mais comumente classificada de acordo com o grau de dilatação das veias que drenam o testículo. Sendo sua classificação a seguinte:

  • Grau I: Só se percebe a dilatação das veias durante a palpação no exame médico

  • Grau II: A dilatação das veias pode ser vista após o paciente fazer força com o abdome (valsalva)

  • Grau III: A dilatação é percebida facilmente, sem que haja necessidade do paciente fazer qualquer manobra

 

Como se faz o diagnóstico?

 

O diagnóstico de varicocele é feito principalmente através do exame clínico, realizado pelo urologista pediátrico em seu consultório. Outros exames são:

  • Ultrassonografia com Doppler: Avalia o refluxo de sangue para o testículo, a dilatação das veias e o tamanho dos testículos

  • Espermograma: Pouco indicado nos adolescentes, devido o método de coleta do sêmem, através da masturbação. Serve para indicar a quantidade e a qualidade dos espermatozóides.

Na atualidade ainda não existe recurso técnico isolado que aponte se o adolescente com varicocele irá ou não apresentar infertilidade.

 

Quanto e porque tratar?

 

O tratamento da varicocele é cirúrgico e sua indicação depende de inúmeros fatores. Os principais achados que indicam a correção cirúrgica da varicocele são a atrofia (diminuição do tamanho) testicular, dor ou desconforto importantes e alterações no espermograma.

Adolescentes portadores de varicocele e que não apresentam alterações testiculares devem ser acompanhados pelo urologista pediátrico anualmente.

Nos casos que existem alterações importantes de volume testicular e/ou varicocele grau III, a cirurgia está indicada. A cirurgia é feita de forma ambulatorial, ou seja, a criança normalmente tem alta no mesmo dia. A correção da varicocele consiste na realização de uma pequena incisão (corte) feito na região inguinal (virilha), bem próxima à bolsa escrotal. Através dessa incisão as veias dilatadas são expostas, ligadas (amarradas) e seccionadas.

Nos casos que necessitam tratamento cirúrgico, na maioria das vezes, o testículo afetado volta a crescer e a se desenvolver após a cirurgia.

410270-PD4US4-854.png