Fimose

O que é Fimose?

12.jpg

Além disso, o prepúcio também se encontra fechado no início da vida e vai se abrindo com o crescimento da criança.  Tudo isso é considerado normal e não tem necessidade de qualquer tratamento ou massagem. A massagem, muitas vezes orientada por alguns médicos e familiares, NÃO deve ser feita, pois ela pode causar dor, sangramento e pequenas fissuras (machucados) no prepúcio, que irão cicatrizar e podem piorar a fimose.

A fimose, dita verdadeira, é quando existe um estreitamento fibroso do prepúcio, impedindo sua retração e exposição da glande.

Outra situação que podemos observar no pênis da criança é a hipertrofia de prepúcio (excesso de pele), que também é uma condição comum, onde o prepúcio é muito longo e redundante. Esse prepúcio aumentado pode predispor à infecção urinária e balanopostite (inflamação do prepúcio e glande).

Fimose é a dificuldade de expor a glande (cabeça do pênis) ao se tentar puxar o prepúcio (pele que fica no final pênis). 
Ao nascimento, os meninos apresentam o prepúcio (pele que recobre o pênis) aderida à glande (cabeça do pênis). Essa aderência é normal, fisiológica, e irá se soltar lentamente durante os primeiros anos de vida. Por volta dos 4 anos, a maioria dos meninos já terão o prepúcio completamente descolado da glande. No entanto, alguns ainda permanecem com alguma aderência por mais tempo, o que não tem nenhum problema, pois irá descolar em algum momento. Durante esse processo é comum que se forme pequenas “massas esbranquiçadas” entre o prepúcio e glande, parecendo um cisto (cisto de esmegma). Isso é normal e faz parte do processo fisiológico de melhora da aderência, não estando relacionado a infecção.

123.png

Quando se preocupar?

 

Os pais devem se preocupar quando seu filho apresentar:

  • INFECÇÃO URINÁRIA: a fimose é uma causa importante de infecção, principalmente no primeiro ano de vida

  • BALANOPOSTITE: que é a inflamação/infecção do prepúcio. A criança pode queixar de ardor para urinar e dor ou coceira no pênis. O prepúcio fica vermelho e/ou inchado e pode apresentar secreção esbranquiçada/amarelada.

  • DILATAÇÃO DO PREPÚCIO: algumas crianças com a fimose muito fechada podem apresentar uma dilatação (balonamento) do prepúcio na hora de urinar.

  • Dificuldade e dor para retrair o prepúcio

  • Dificuldade para voltar com o prepúcio para a posição normal após esse ser tracionado

  • Dor durante a ereção

 

Porque Tratar?

 

A fimose verdadeira e alguns casos de hiperplasia de prepúcio constituem situações que comumente se associam com quadros de infecção e vermelhidão do prepúcio, as chamadas balanopostites (ou postites)

Se o anel da fimose retrair e não retornar, ficando preso abaixo da glande, pode ocasionar um inchaço extremo do pênis (parafimose), obrigando a família a levar a criança ao hospital.

O ideal é reconhecer a fimose verdadeira e diferenciá-la das aderências normais da glande. Muitos casos não necessitarão de cirurgia e podem ser tratados com uso de pomadas a base de corticóides, ou até, não precisarão de qualquer tratamento.

Além de prevenir essas alterações, a cirurgia facilita a higiene do pênis, diminuindo assim, o risco de contágio e transmissão de doenças sexualmente transmissíveis, bem como o risco do paciente desenvolver, no futuro, câncer de pênis.

Uma avaliação médica especializada com um urologista pediátrico é a melhor opção para a orientação do melhor tratamento.

 

Como é a Cirurgia de Fimose (Circuncisão / Postectomia)

 

A cirurgia de fimose tem o objetivo de retirar o prepúcio e deixar a glande exposta. Durante a cirurgia, é feita também a plástica do frênulo (cabresto / freio) do prepúcio.

A cirurgia pode ser feita usando um dispositivo plástico ou pontos. A técnica escolhida irá depender da idade da criança e do tamanho do pênis, bem como da preferência e experiência do cirurgião.

410270-PD4US4-854.png